Sistema Respiratório

 

Os objetivos da respiração são prover oxigênio aos tecidos e remover dióxido de carbono.  A fim de alcançar tais objetivos, a respiração pode ser dividida em quatro funções principais:

  1. Ventilaçao Pulmonar: Significa i influxo e o efluxo de ar entre a atmosfera e os alvéolo pulmonares;
  2. Difusão de oxigênio e dióxido de carbono entre os alvéolos e o sangue;
  3. Transporte de oxigênio e dióxido de carbono no sangue e líquidos corporais e suas trocas com as células de todos os tecidos do corpo;
  4. Regulação da ventilação e outros aspectos da respiração.

Na fisiologia a palavra Respiração pode ter duas definições, que podem ser divididas em duas subdivisões separadas relacionadas:

  • Respiração Pulmonar: Ventilação – Troca de gases nos pulmões (O2 e CO2) = processo mecânico
  • Respiração Celular: Refere-se a utilização do O2 e à produção de CO2 pelos tecidos = processo químico.

VENTILAÇÃO = Refere-se ao processo mecânico de mobilização do ar para dentro e para fora dos pulmões – Inspiracão e Expiração.

Anatomia do Sistema Respiratório

O Sistema Respiratório é constituído por: Nariz, Cavidade nasal, Faringe, Laringe, Traquéia, Brônquios, Bronquíolos, Alvéolos, Pulmões.

Falaremos rapidamente de cada uma das estruturas e suas funções.

Nariz: Possui duas aberturas chamadas narinas, que encontram-se separadas pelo septo nasal. Função: Comunicar o meio externo com a cavidade nasal.

Cavidade Nasal: É a câmara de entrada de ar. É toda formada de pêlos que filtram o ar, retirando as particulas de poeira. Têm também muitos vasos sanguíneos, onde o calor do sangue aquece o ar.

Faringe: É uma cavidade que também se comunica com a boca. É por isso que também podemos respirar pela boca quando necessário.

Cavidade Nasal

Laringe: Nesta câmara cartilaginosa estão as cordas vocais. Dependendo dos estímulos enviados pelos centros cerebrais que comandam as cordas vocais, que entram em vibração quando o ar sai, produzindo-se sons. As funções da Laringe são:

  1. Umedecer, aquecer e filtrar o ar, retendo partículas de substâncias estranhas através do muco secretado por sua mucosa;
  2. Impedir a penetração de corpos estranhos, pela ação da epiglote;
  3. Ser responsável pela fonação através da vibração das cordas vocais e da atuação dos músculos da laringe.

Faringe-Laringe

Traquéia: É um tubo reforçado por anéis de cartilagem. Assim, a traquéia se mantém aberta para a passagem do ar. Seu revestimento interno produz um material viscoso que gruda finas partículas de poeira e até mesmo bactérias. Cílios microscópicos aí presente batem de baixo para cima, expulsando tudo o que for indesejável. Irritações na laringe e na traquéia produzem pigarro e tosse. Possui ainda mobilidade elástica, que é um fator importante na eliminação do muco por acesso de tosse. A traquéia permite que o ar chegue até os alvéolos pulmonares uniformemente úmido, aquecido e isento de corpos estranhos.

traqueia

Brônquios e Bronquíolos: A traquéia se divide em dois tubos mais finos, os brônquios. No interior dos pulmões, os brônquios se ramificam em tudos cujo diâmetro vai diminuindo à medida que eles se subdividem, reduzindo-se a finíssimos canais denominados bronquíolos. Estes terminam em pequenas câmaras, os alvéolos pulmonares.

esquema bronquios

Alvéolos: Cada bronquíolo termina em um “saco” pequeníssimo chamado alvéolo. O pulmão tem milhões de alvéolos e cada um fica envolvido numa rede de finos capilares. As paredes dos alvéolos são tão finas que o oxigênio pode passar para o sangue, enquanto o gás carbônico passa do sangue para o interior dos alvéolos.

sistema-respiratorio-22

Pulmões: Têm uma consistencia esponjosa e são formados pela reunião de cerca de 300 milhões de alvéolos. São envolvidos por duas películas chamadas de Pleuras. Entre elas existe um líquido lubrificante, de modo que o pulmão pode dilatar-se e diminuir o volume. O pulmão direito têm três lobos e o esquerdo, dois. Como o pulmão esquerdo é menor, há um espaço no tórax (mediastino), para alojar o coração. No interior dos pulmões, a grande ramificação dos bronquíolos forma a chamada árvore brônquica ou árvore respiratória.

O pulmão é elástico, mas não se move por si só. Os movimentos de expansão e compressão do pulmão para a entrada e saída do arsão devidos aos músculos Intercostais e ao Diafragma.

Pulmao

Inspiração e Expiração

A Inspiração compreende a penetração do ar atmodférico até os alvéolos pulmonares.

A Expiração compreende um aumento da pressão sobre os pulmões, que desta forma, expulsa o ar.

Atividade dos Músculos Respiratórios

Os músculos respiratórios – Diafragma e Intercostais – têm sua atividade regulada pelo centro respiratório situado no Bulbo – Uma região do sistema nervoso central, abaixo do cérebro.

Sob o comando do bulbo, o diafragma se contrai e desce, determinando um aumento do diâmetro vertical torácico. Ao mesmo tempo, os músculos intercostais também se ontraem, “levantando” as costelas e determinando um aumento do diâmetro horizontal torácico.

Mediante as conrações dos músculos respiratórios, o tórax amplia-se, o que reduz a pressão interna. A pressão do ar atmosférico torna-se então relativamente maior que a pressão interna, daí a penetração do ar atmosférico até os alvéolos pulmonares, na inspiração.

Na expiração, o diafragma relaxa e sobe, Os músculos intercostais também relaxam e as costelas “abaixam-se”. O volume do tórax é reduzido acarretando o aumento da pressão intern, sendo maior que a pressão atmosférica, entao o ar é expulso do pulmão.

Transporte de Gases Respiratórios

Em condições de repouso, circulam pelos pulmões, cerca de 5 litros de sangue por minuto. O sangue que chega aos pulmões é rico em gás carbônico, resultante das combustões que ocorrem dentro das células, e tem uma baixa concentração de oxigênio. O sangue que sai dos pulmões, ao contrário, contém uma alta concentração de oxigênio e pouco gás carbônico.

A transformação do sangue, antes rico em gás carbônico e depois rico em oxigênio nos pulmões, constitui um fenômeno químico, chamado HEMATOSE.

Hematose: Processo de oxigenaçao do sangue – o oxigênio atravessa as paredes dos alvéolos e dos capilares e entra nas Hemácias (glóbulos vermelhos) do sangue. Dentro dessas células, combina-se com uma proteína vermelha, chamada Hemoglobina (pigmento vermelho contido no interior das hemácias que dá cor ao sangue). A hemoglobina tem a capacidade de se combinar com os gases respiratórios, oxigênio e gás carbônico e, ligado a ela, é transportado por todo organismo, penetrando assim em todas as células.

Ao chegar a cada célula, o oxigênio separa-se da hemoglobina e é utilizado na respiração celular. O gás carbônico que resulta desse processo passa, então, ao sangue e, ligado à hemoglobina ou dissolvido no plasma, é transportado até os pulmões.

Quando chega aos capilares pulmonares, o gás carbônico deixa o sangue e passa a cavidade alveolar. É o momento em que o sangue dos capilares fica livre para uma nova hematose.

Hemoglobina + Oxigênio —————————->  Oxiemoglobina

Hemoglobina + Dióxido de Carbono ————->  Carboxiemoglobina

Bons Estudos!!!

Beijos

Fernanda dos Santos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 168 outros seguidores